Inflação interna da indústria de calcário segue em elevação

21 de maio 2021

Dados foram divulgados pelo Sindical, que representa as indústrias paulistas do segmento

Foto: Divulgação

A inflação interna da indústria de calcário em São Paulo continua em elevação. O índice registrado no mês de março ficou em 18,3%. O resultado aponta uma elevação de 2,7 pontos percentuais ante o levantamento de fevereiro.

Os dados foram divulgados pelo Sindical, que representa as indústrias paulistas do segmento. Associados tiveram acesso aos detalhes do estudo.

O acompanhamento aponta a inflação interna dos custos, investimentos e gastos gerais para a produção de uma tonelada de calcário ao longo de um ano. O estudo aponta uma variação setorial, que é comparada ao IGPM, um dos medidores da inflação na economia como um todo.

De janeiro a março desse ano, o IGPM oscilou em patamares elevados. Em fevereiro, houve um avanço, mas a inflação interna das indústrias de calcário apresentou uma leve queda. Em março, o IGPM voltou a subir, e a inflação dos produtores de calcário também aumentou.

Os empresários do setor apontam que a alta de preços nos equipamentos para produção como um dos vilões do cenário atual. Acessórios de moagem, máquinas para extração, pneus, combustíveis e lubrificantes puxaram o índice para cima. Somente o custo do minério e a energia elétrica apresentaram recuo.

Esses pontos, ao lado de questões como salários e custo do caminhão, são apurados no levantamento.

Em caso de dúvida, os associados podem obter detalhes na secretaria do Sindical.

Voltar